A Nobre casa de Guedes

Este blog não poupará as mentiras de Nobre Guedes e os crimes da rede que anos a fio mercadejou ruínas, terrenos e almas, de forma absolutamente impune. A legalidade exemplar de Guedes é um exemplo vergonhoso de violação das leis, do decoro e da inteligência. A cultura de poder deste turiferário da extrema-direita fede e a prosápia nauseia. Leia este blog com lenço à mão...

25.12.04

ARRÁBIDA -Ministro (re)promete Plano de Ordenamento até ao fim do ano (outra inverdade!)

ESta notícia da TSF é mais rica de dados que outras.Útil para medir os dislates de Guedes...
( 17:43 / 17 de Dezembro 04 )
O Ministro do Ambiente e do Ordenamento do Território, Luís Nobre Guedes, prometeu esta sexta-feira apresentar o Plano de Ordenamento da Arrábida até ao final do ano, mas admitiu que as demolições de construções clandestinas poderão ser adiadas.

«Eu disse que até ao final do ano iríamos apresentar, e acho que vamos conseguir, aquele que é o nosso Plano de Ordenamento, que é uma coisa que não pode ser mais adiada», disse Luís Nobre Guedes quando questionado pelos jornalistas sobre as demolições de construções clandestinas anunciadas para o final deste ano.
[Nem isso vai fazer: o Expresso anunciou nessa semana que fica tudo para Fevereiro, outra impossibilidade]

«Relativamente às demolições o que eu anunciei, e o que vou apresentar ao País, é um programa e um plano sobre o tipo de intervenção que temos de fazer em termos de demolições», esclareceu o governante.

Luís Nobre Guedes acrescentou que está a aguardar pela identificação completa daquilo que é necessário fazer para promover um bom ordenamento do território, mas defendeu que é necessário ter «sensibilidade social para saber que, em muitos casos, o Estado foi conivente com muita coisa clandestina que foi construída».

«O programa que nós propomos não vai ficar adiado, mas a execução naturalmente que vai, porque, não obstante haver despachos e bastante incisivos, ainda hoje não consegui ter dados concretos que me permitam saber quais são as situações irregulares e clandestinas nas áreas protegidas e na orla costeira», disse Nobre Guedes.

As declarações do ministro foram proferidas após a assinatura do contrato de concessão à Simarsul - Sistema Multimunicipal de Saneamento de Águas Residuais da Península de Setúbal - da recolha e tratamento de esgotos de oito autarquias da margem sul do Tejo - Alcochete, Barreiro, Moita, Montijo, Palmela, Seixal, Sesimbra e Setúbal.