A Nobre casa de Guedes

Este blog não poupará as mentiras de Nobre Guedes e os crimes da rede que anos a fio mercadejou ruínas, terrenos e almas, de forma absolutamente impune. A legalidade exemplar de Guedes é um exemplo vergonhoso de violação das leis, do decoro e da inteligência. A cultura de poder deste turiferário da extrema-direita fede e a prosápia nauseia. Leia este blog com lenço à mão...

13.11.04


Afinal a mais longa e precisa notícia sobre a demolifilia ("furia demolitiones") de Guedes foi feirta pela Lusa, num despacho com o título
"Ministro do Ambiente quer demolir casas ilegais na Arrábida, Sintra e Cascais"


O ministro do Ambiente, Luís Nobre Guedes, anunciou no dia 12 que pretende demolir as casas construídas ilegalmente no Parque Natural da Arrábida e em zonas protegidas de Sintra e Cascais, para acabar com a impunidade de "gente poderosa".

O ministro afirmou que "há gente poderosa com casas ilegais no Parque Natural da Arrábida, em Sintra e Cascais e nada acontece".

Guedes afinal falava na inauguração da ligação do saneamento de Canelas, Estarreja, ao sistema multimunicipal da Ria de Aveiro. Imagine-se a que ponto chegou a doença do Ministro para ao invés do que recomendam as agências de imagem ("se tratas de saneamento fala de saneamento"!) desviar o tema para a obsessão que lhe tira o sono...

A seguir diz a LUSA que Guedes «admite que "vai ser um espectáculo televisivo, mas tem de ser", garantindo que não vai intervir "em nenhuma demolição de pessoas pobres, sem que o mesmo aconteça aos ricos".

Esta frase é impressionante por que mete no saco a promessa feita por SOfia Guedes ao camponês Florentino Duarte de que o seu casebre da Estrada do Porto Velho não estava em perigo. Afinal está! Guedes imagina uma razia total, com pedras de ricos e pobres irmanadas no mesmo chão....Esta telenovela de classes é digna do CONTRAINFORMAÇÃO, mas arrepia que um governante com os neurónios escorreitos se possa dedicar a babar-se com esta cavalgada das valquírias na Arrábida
Lembra a LUSA que estes ataques são sazonais e frequentes como os da malária:
«Já em Setembro, o Ministério do Ambiente admitia avançar com demolições na Arrábida até ao final do ano e, reagindo a notícias de que o próprio ministro tinha uma casa naquela área protegida, mostrava aos jornalistas cópias de documentos para provar que a casa de Nobre Guedes está legal.Na altura, um assessor do ministro explicou que existem três tipos de situações na Arrábida: casas "absolutamente legais", construções que já têm decisão judicial para serem demolidas e casas com "algumas ilegalidades".

Segundo disse o assessor na altura, o dossier da Arrábida estará concluído quando o Ministério do Ambiente analisar todas as construções existentes naquele parque natural e quando decidir "o tipo de intervenção para cada caso".»

Do que falou o Ministro depois narra bem o despacho, mas não o lemos em jornal algum ...É no que dá ter obsessões....