A Nobre casa de Guedes

Este blog não poupará as mentiras de Nobre Guedes e os crimes da rede que anos a fio mercadejou ruínas, terrenos e almas, de forma absolutamente impune. A legalidade exemplar de Guedes é um exemplo vergonhoso de violação das leis, do decoro e da inteligência. A cultura de poder deste turiferário da extrema-direita fede e a prosápia nauseia. Leia este blog com lenço à mão...

8.10.04

O RELATÓRIO DA IGA ENCURRALA GUEDES!!!

Ao fim de uma longa espera, Guedes deu à luz (Sexta-feira, 8-10-04), o relatório sobre irregularidades graves na gestão do Parque Natural da Arrábida, que tinha engavetado desde Agosto.

A divulgação tem três originalidades:

1) foi feita sob forma de “fuga” exclusiva para o Público, cuja cobertura do caso tem sistematicamente alinhado na propaganda intoxicante do Guedes, sem qualquer análise (2+2=?!);
2) está truncada, cheia de lacunas em pontos-chave;
3) coloca o ministro numa posição ainda mais insustentável, sendo um boomerang!



O texto do Público, assinado por ANA FERNANDES, tem como ponto de partida o anúncio de que a Inspecção-Geral do Ambiente, após dois anos de investigações, confirmou o que era voz corrente entre os moradores do Parque:

UMA REDE CRIMINOSA ANDOU À SOLTA NA ARRÁBIDA DURANTE ANOS, USANDO TODOS OS MEIOS (DA FALSIFICAÇÃO DE DOCUMENTOS, À VIOLAÇÃO DAS REGRAS SOBRE CONSTRUÇÃO E À PASSIVIDADE FACE ÀS CONSTRUÇÕES ILEGAIS).

Trata-se de uma estrondosa confirmação da razão que tinham os que em 2002 exigiram ao Isaltino que, em vez de demolições avulsas contra inimigos de estimação de membros da rede criminosa, passasse a pente fino os licenciamentos e as estranhas omissões da clique que (des)governou o parque durante anos.

Esta revelação, da forma como foi feita, deixa o Guedes em posição ainda mais frágil:

- Como caiu na asneira de filtrar o relatório da IGA, parindo uma síntese, vai ser objecto de suspeições sobre censura de “partes chatas”, pressionado para revelar o texto integral (que pode já estar nas mãos de forças do PSD apostadas em mandar Guedes repousar na vivenda da Periquita!);

- Como teve a lata de vender a notícia a um jornal com quem fez um pacto de bom tratamento, vai ser demolido pelos outros que foram arbitrariamente marginalizados;

- Como teve a esperteza de mandar propagandear que o processo relativo à sua casa “ não consta entre aqueles em que foram detectadas irregularidades”, vai ser gozado porque só não foi investigado porque o IGA parou em 2002 e o processo do Guedes é de …2003.



EM SUMA,
SEMPRE A TOMAR-NOS POR PARVOS, GUEDES E AS SUAS VOZES AMESTRADAS ENFIAM-SE NUM ATOLEIRO: SE HOUVE ILEGALIDADES ENTRE 1998 E 2002, ENTRE 2002 E 2004 ELAS TERÃO PARADO POR MILAGRE? IMPROVÁVEL, EXCEPTO PARA GUEDES E ANEXOS…

Mais ainda:

1) o relatório descreve em pormenor o uso do “truque da ruína”. Assenta como uma luva no esquema usado por Guedes, com a agravante de que no caso da Periquita o Pernão medidor da ruína é filho do Pernão vendedor da ruína,
2) Guedes assenta toda a sua defesa na afirmação de que o seu licenciamento foi “ um processo claro” e que , uma vez que “ disponibilizou os documentos que levaram à aprovação da casa em questão”, o caso está encerrado. Mas na verdade está mais aberto que nunca.

O RELATÓRIO DO IGA REVELA QUE OS AUTORES DO ATESTADO DE AUTENTICIDADE DA RUÍNA DE GUEDES SÃO PRECISAMENTE OS FALSÁRIOS QUE ANOS A FIO VIOLARAM A LEI NA ARRÁBIDA.

Guedes fica agora sem margem de manobra para recusar a abertura de um inquérito ao período 2002/2004:

1) Se recusa, é suspeito de se querer proteger;

2) se aceita, acelera a prova de que o seu processo assenta num atestado falsificado, martelado pelos falsários que vão responder em juízo.

GUEDES CHEGOU AO FIM DA ESTRADA: AGORA VAI TER DE EXPLICAR COMO É QUE SE ENTENDEU TÃO BEM COM OS ARGUIDOS DO PROCESSO ARRÁBIDA-GATE.
VAI ATÉ TER DE CASTIGÁ-LOS “EXEMPLARMENTE” (GUEDES É SEMPRE “EXEMPLAR” EM tudo!) , em processo disciplinar, depois de ter… beneficiado dos seus serviços. O mundo é injusto!