A Nobre casa de Guedes

Este blog não poupará as mentiras de Nobre Guedes e os crimes da rede que anos a fio mercadejou ruínas, terrenos e almas, de forma absolutamente impune. A legalidade exemplar de Guedes é um exemplo vergonhoso de violação das leis, do decoro e da inteligência. A cultura de poder deste turiferário da extrema-direita fede e a prosápia nauseia. Leia este blog com lenço à mão...

9.10.04

O EX-DIRECTOR DO PARQUE DA ARRÁBIDA , ACUSADO PELO IGA, ENCRAVA GUEDES…

A LUSA recolheu declarações do demitido director do PNA, Celso Santos, sobre o relatório da IGS referente às ilegalidades praticadas pelos responsáveis do Parque no período investigado (1998/2002). E que declarações!

Celso dá sinais de não estar disposto a servir de bode expiatório de todas as tropelias e abre a porta a revelações escaldantes:

1) Começa por dizer: “Não conheço o relatório, mas sei que fala de 300 infracções que só se podem referir aos últimos 20 e tal anos de gestão do Parque.Eu só estive na direcção nos últimos 5”.

Declaração interessante, porque de facto o relatório analisa anos anteriores a 1998, para detectar se a má gestão revelava um padrão antigo e consolidado (revelava!). Esse padrão manteve-se depois de 2002 e teve um caso típico e um pico de ilegalidade no caso Nobre Guedes. O facto de ter estado à frente do PNA nos últimos 5 anos apenas comprova que Celso foi fiel à tradição e nem o defende nem é relevante a não ser pelo que o ex-director pode vir a destapar sobre a parte final desses últimos cinco anos, em que emitiu o famoso certificado de autenticidade da ruína Guedes.

2) A bomba vem a seguir, quando, dizendo sempre que não se pronuncia sobre o Relatório, que jura não conhecer, adita de repente que o relatório que recebeu em Abril de 2004, para contraditório, tinha “conclusões diferentes” das agora divulgadas.”Só se há um novo Relatório”.

PS1: O Público enterra a notícia no canto superior direito da p. 28 (Sociedade – 9-10-04), com o título absurdo “ERROS DO PARQUE DA ARRÁBIDA SURPREENDEM ANTIGO DIRECTOR” e sem qualquer análise, citando a LUSA. Quais “erros”?!As irregularidades, a falsificação de documentos, a passividade perante obras ilegais e o grau zero de fiscalização das obras de amigos foram erros?! O gang da Arrábida era um conjunto de infelizes que praticavam por atacado …erros?
PS2: De forma discreta, Celso anuncia a Guedes um novo amargo de boca,dando aos jornalistas e aos políticos um novo tema: afinal há 3 relatórios?!
a) O integral (ainda na gaveta);
b) a síntese comprovadora de ilegalidades de Outubro de 2004 (versão negra);
c) e a versão branca de Abril de 2004, em que Celso jura que não foi beliscado?
PS3:Claro que Guedes pode vir negar tudo, mas Celso há-de ter num cofre a tal versão branca…Nobre esquece-se de que os papéis públicos voam…
E Celso chama a atenção para este estranho inquérito, tão lento que Celso só foi ouvido em Abril de 2004, muitos meses depois de encetada a investigação e pouco antes do fecho.
Nessa altura diz ele, não era acusado de nada. Depois, entre Abril e Julho tudo virou. Entretanto caiu Durão, o Ministério foi para o PP e desde Agosto que Guedes tem o relatório (versão negra) na gaveta. Mas como apareceu a versão negra? Ou então Celso mente grossamente…

PS4:Uma das saídas para Celso (a única) é colaborar com a justiça e beneficiar do estatuto adequado, dizendo toda a verdade sobre todos os processos. Terá, com a idade e a doença que já o afectam, a possibilidade de viver alguns anos em liberdade.
Claro que isso dá xeque-mate ao Ministro, mas não se percebe por que é que Celso há-de ir para a prisão calado para proteger quem o trata como lixo e não tem problemas em convertê-lo em bode expiatório, usando-o até ao tutano.
Esta história fascinante ainda não foi tratada nos media clássicos, que publicam sem destaque pepitas deste tipo. EM condições normais esta declaração de Celso daria primeira página (e dará, mais adiante, quando ele falar sem papas na língua!). Este blog só tem o mérito de ver que o rei vai nú desde o primeiro minuto do strip…