A Nobre casa de Guedes

Este blog não poupará as mentiras de Nobre Guedes e os crimes da rede que anos a fio mercadejou ruínas, terrenos e almas, de forma absolutamente impune. A legalidade exemplar de Guedes é um exemplo vergonhoso de violação das leis, do decoro e da inteligência. A cultura de poder deste turiferário da extrema-direita fede e a prosápia nauseia. Leia este blog com lenço à mão...

10.10.04

O DN noticia estranhamente que «Moradia de Nobre Guedes vai ter licença camarária »
Num texto de GUILHERME SANTOS escreve-se:
O Ministro do Ambiente, Luís Nobre Guedes, deverá ver emitida, nos próximos dias, a licença de utilização da moradia que possui na Aldeia da Piedade, em pleno Parque Natural da Arrábida. A garantia foi avançada, ao DN, por Aranha Figueiredo, vereador do urbanismo da Câmara Municipal de Setúbal (CMS).

Segundo o autarca, «após as vistorias que foram realizadas e as avaliações que foram feitas, a licença deverá ser emitida dentro de pouco tempo». Isto porque «todos os requisitos e pareceres foram avaliados e não foram detectados dados irregulares ou ilegais».
[Aranha deve ser dos poucos que assina de cruz, a esta hora, o truque da ruína, o que prova que tem menos tento que o vereador Pólvora, que já lavou as mãos, admitindo que o registo da ruína não merece que se ponham as mãos no fogo!]


Aranha Figueiredo referiu-se a esta situação dizendo tratar-se de um processo normal em que o pedido de licença de construção obteve parecer favorável do Parque Natural da Arrábida (PNA), em 2003.

[Registe-se a nova noção de "normal" - o caso Guedes é um exemplo monstruoso de anormalidade em tudo - até nesta benção comunista!]

O vereador da CMS acrescentou ainda que, paralelamente, «estão a ser estudados e analisados os dados referentes ao licenciamento de um depósito de gás, por parte da autarquia e do Parque Natural da Arrábida».

[Pelo caminho deixou de falar no telheiro aditado à vivenda, que jurou ao Público demolir, e na vivenda ela mesma...]

ESCLARECIMENTOS.
O próprio Ministro do Ambiente decidiu explicar os contornos do processo relacionado com a aquisição de um terreno na Aldeia da Piedade. De acordo com o titular da pasta do Ambiente, trata-se de uma construção em que foram observados todos os requisitos legais. Segundo dados do Ministério do Ambiente, Luís Nobre Guedes terá comprado um terreno com uma casa em ruínas e terá esperado cerca de quatro anos pelo seu licenciamento e autorização para a reedificação.

No entanto, uma fotografia do Instituto Geográfico do Exército tirada em 2001 - e divulgada por um órgão de comunicação social - mostra que o edifício em ruínas possuía 40 metros quadrados, enquanto que a nova construção possui 168, para além de ter sido erguida noutro local do terreno e não ser uma reedificação da ruína.

Numa tentativa de clarificar o assunto, Luís Nobre Guedes decidiu disponibilizar para consulta o processo referente à construção da sua moradia no Instituto de Conservação da Natureza.

A legalidade da moradia de Luís Nobre Guedes, no Parque Natural da Arrábida, é colocada em causa também pelo facto de o ministro, antes de ter sido chamado para o Governo por Pedro Santana Lopes, ter prestado serviços na área jurídica à Câmara Municipal de Setúbal. Mais tarde apareceu como convidado de honra, da autarquia sadina, na inauguração oficial da Feira de Sant'Iago 2004.